Alguns aspectos normativos de Sprinklers

Sprinklers são chuveiros automáticos usados no combate ao incêndio. Sendo assim um dos equipamentos de suma importância nos projetos de segurança contra incêndio de qualquer edifício.
Para o uso do sistema de chuveiros automáticos, existe alguns aspectos normativos determinados pela NBR 1089:2014, para garantir a qualidade e segurança do trabalho.

Veja agora alguns aspectos a se fazer na hora de colocá-lo em seu edifício.

 

Definição da área de cobertura

A quantidade de sprinklers por m2 é determinada em conformidade com o risco de ocupação definido para a construção.
Nos projetos, nota-se também a distância entre os ramais e entre os chuveiros nos ramais, bem como a distância entre os sprinklers e os elementos estruturais do local.
Os tipos de sprinklers considerados são: spray em pé e pendentes de cobertura padrão. Existem ainda dois tipos de dimensionamento para o sprinkler: calculado hidraulicamente e calculado por tabela.

– Ocupações de risco leve
A área máxima para tetos lisos e construídos por vigas e nervuras deve ser 18,6m² por chuveiros dimensionados por Tabela e 21m² para chuveiros hidraulicamente calculados. Para teto de madeira a área de cobertura máxima não deve ultrapassar 12 m². Para tetos de telhas apoiadas em estruturas combustíveis ou não-combustíveis, bem como os tetos em forma de colmeia, a área máxima de cobertura é de 15,6m².

– Ocupações de risco ordinário
Em todos os tipos de construção, a área máxima de cobertura por chuveiro é de 12m².

– Ocupações de risco extraordinário
Para efeito de cálculo por tabela, a área de cobertura máxima deve ser de 8,4m². Para chuveiro calculado hidraulicamente é de 9,3m² em relação a todos os tubos de construção.
Para os demais tipos de sistemas de sprinklers a NBR 10897:2014 estabelece as medidas:
– Chuveiros automáticos tipo spray em pé e pendentes de cobertura estendida: a área máxima de cobertura de qualquer chuveiro automático não deve exceder 37,2m².
– Área máxima de cobertura de chuveiros automáticos tipo spray laterais de cobertura padrão: nunca deve exceder 18, 2m².
– Área máxima de cobertura de chuveiros de controle de aplicação específica CCAE (chuveiro automático de controle para aplicações específicas): não pode ser maior que 12,1m² e a área mínima de cobertura deve ser de 7,4m².
– Área máxima de cobertura de chuveiros ESFR (chuveiro automático de resposta e supressão rápidas): não pode ser maior que 9,3 m² e a área mínima de cobertura deve ser de 6m².

 

Posicionamento dos chuveiros automáticos em relação ao teto
O posicionamento dos sprinklers deve-se levar em consideração o modelo de teto: horizontal, inclinado ou curvo. Também é importante verificar o tipo e o material utilizado como: teto liso, teto constituído por vigas e nervuras, teto de madeira, teto em forma de colmeia ou teto com estrutura metálica.

Distância entre chuveiros e elementos estruturais
A distância mínima entre um sprinkler e a face lateral de uma obstrução horizontal contínua (viga no teto, luminárias, dutos de ar condicionado) deve ser determinada a partir do afastamento vertical do defletor da face inferior da obstrução, para qualquer classe de risco.

sistemas-de-sprinklers-3

Distâncias entre vigas e chuveiros com respectivos defletores. Fonte: Associação Brasileira de Normas Técnicas,1990

 

 

Agora que você conferiu alguns aspectos normativos para projetos de sistemas de sprinklers, consulte a NBR 10897:2014 para demais informações.

Comments are closed.